18/07/2017

[Resenha Internacional #10] Faca de Água | Paolo Bacigalupi

| |
Imagem do Google 
Edição: 1ª


Gênero: Ficção Americana


Editora: Intrínseca


Páginas: 340


Autor: Paolo Bacigalupi


Sinopse: Num futuro árido e tumultuado, em que a água ganhou o status de commodity mais valiosa, o direito de uso das fontes e dos rios é alvo de disputas ferrenhas. Uma guerra entre governos, órgãos públicos e empresários, na qual vale tudo. Enquanto advogados e burocratas armam-se com infinitos processos judiciais, mercenários e militares subjugam proprietários de terra, implodem estações de tratamento e interrompem o abastecimento de regiões inteiras.
 Nesse cenário surge Angel, um faca de água, um dos muitos mercenários com a missão de cortar e desviar o fornecimento de água a mando de quem paga mais. Lucy é uma jornalista premiada que decidiu revelar para o mundo a realidade da Grande Seca. Maria é uma jovem cuja vida foi destruída pelos efeitos das mudanças climáticas.
 Quando o direito de usar a água significa dinheiro para alguns e sobrevivência para outros, o que esses três personagens não sabem é que seu encontro é um marco que poderá mudar tudo. Um novo fiel da balança que sempre pendeu para o mesmo lado.

Resenha:  Já se imaginou vivendo em um mundo onde a água está acabando e agora é privilégio de uma pequena porcentagem da população mundial? É esse o tema principal do livro ‘Faca de água’. Surge então Angel Velasquez, um mercenário sem escrúpulos, capaz de fazer qualquer coisa a mando de sua chefe Catherine Case, mulher à frente dos negócios do estado de Nevada, capaz de fazer qualquer coisa para continuar no comando dos negócios do estado. Nevada, Arizona e California, estão lutando por um trecho do rio Colorado, que é fonte de disputa por vários outros estados, pois é ele que contém uma das poucas reservas de água existentes.
            Quando as coisas começam a dar errado em Phoenix e alguns espiões de Case param de passar informações. Ela acaba mandando Angel investigar o que poderia estar acontecendo na cidade que está sendo devastada pelos carteis de droga e pela falta de água.
                O livro é contado pelos 3 protagonistas: Angel Velasquez, mercenário e também conhecido como ‘Faca de água’, homens que trabalham para Case, cortando a água de outras cidades que acabam perdendo seus direitos sobre o Rio colorado. Maria Villarosa, uma jovem mexicana que no decorrer do livro vai passar por poucas e boas, mas que na minha opinião, acabara transformando-se em uma das personagens mais importantes de toda a história. Lucy Monroe, repórter canadense muito prestigiada, agora moradora da cidade de Phoenix, escreve sobre o estado da cidade e sobre o número crescente de corpos que aparecem nas fronteiras ou áreas abandonadas da cidade.
                Quando um possível documento, que dá direito sênior sobre uma grande parcela de água do rio colorado, aparece em Phoenix e ameaça todos os outros estados e cidades dos Estados Unidos, uma corrido contra o tempo ameaça todos os nossos personagens principais, novos aliados surgem e os antigos amigos começam a ser testados.
                O livro trada muito das mudanças climáticas e do que pode acontecer com a sociedade caso nós, seres humanos, não cuidemos de nossa natureza (talvez seja um bom livro para certos políticos, que acham que o aquecimento global é exagero ler). Ao final do livro, o autor deixa claro que a história foi escrita em cima de artigos científicos e após uma entrevista feita com vário ambientalistas.
                A história é realmente muito boa, mas eu desvendei todo o mistério logo no começo, porque ficou muito na cara. A livro também é muito lindo, pois tem as laterais todas pretas assim como a capa, as letras em tom de azul claro e um pouco prateadas, são extremamente maravilhosas. Confesso que comprei livro mais pela capa e por ele ser muito chamativo.